O futuro do trabalho está na sua agenda?

Por Patrícia Queijo para C•Talent – HR Solutions

O futuro do trabalho pode ser muitas coisas, práticas de trabalho que já existem, soluções tecnológicas que estão sendo incorporadas, reskilling (requalificação de colaboradores), etc. Neste artigo não abordarei a IA ou o impacto que ela pode ter na economia e na sociedade, desta vez focarei apenas no que pode ser feito, um futuro de trabalho que deveríamos estar construindo para que as pessoas queiram trabalhar para uma empresa.

Gosto de acreditar que o futuro do trabalho é o ponto ideal entre o que as pessoas querem e o que as organizações precisam. Infelizmente, hoje em dia parece faltar equilíbrio, especialmente nos países em desenvolvimento e nas culturas onde o trabalho concorre com outras áreas da vida das pessoas.

O equilíbrio começa com as pessoas sabendo que podem viver a vida que desejam sem sacrificar outras áreas de suas vidas. Em muitos casos, as pessoas acham que não têm escolha, mas eu acredito que sempre têm. Ao mesmo tempo, as empresas devem continuar evoluindo e oferecer um trabalho que se adapte a uma vida verdadeiramente equilibrada para cada colaborador. As novas gerações estão reivindicando isso, você, como líder, está fazendo mudanças reais para recebê-las?

A criação de soluções de trabalho que atendam às necessidades das pessoas e contribuam para a sociedade começa no conselho. A discussão pode ser ampla e deve ser definida como princípios simples que orientarão os executivos na construção de soluções de trabalho sustentáveis, não apenas com foco no menor custo ou na maior produtividade, mas em um equilíbrio saudável, oferecer desafios que possam desenvolver as pessoas e que sejam administráveis por eles sem impacto negativo em outras áreas de suas vidas. Eficiência sustentável é como eu a chamaria.

Depois de ter os princípios corretos e moldar políticas e práticas para a sua organização, o foco deve ser compreender como os seus líderes estão gerindo essas soluções.

Há líderes que desencorajam – abertamente ou não – a utilização das políticas ou as aplicam com lacunas críticas: conheci uma executiva alemã que trabalhava em tempo parcial em uma empresa global com sede nos EUA, e ela compartilhou que “a única redução foi no salário, não fizeram nenhum ajuste nas expectativas nem na agenda”. – Um diálogo aberto entre a empresa e as pessoas pode melhorar a utilização de políticas alinhadas com o futuro do trabalho.

Será necessário tempo e diálogo para que as empresas e líderes mais tradicionais permitam que o futuro do trabalho seja construído.

Depois de moldar soluções práticas e criar espaço para diálogo, permitindo uma evolução contínua de políticas, você pode dar mais um passo e verificar quão equilibradas são as carreiras em sua organização. Qual impacto o desenvolvimento de carreira tem na vida das pessoas? Podem existir impactos indesejados, em paralelo aos aspectos positivos. É preciso ouvir abertamente e dedicar tempo para fazer as mudanças necessárias. É um processo contínuo, políticas e práticas estarão sempre evoluindo e moldando o futuro do trabalho, se a sua cultura organizacional permitir.

Busque coerência entre o que é dito na hora de atrair e contratar pessoas e o que os colaboradores realmente encontram ao trabalhar na sua organização, mesmo diante de lacunas, a coerência acontece através do diálogo aberto e da constante evolução de práticas e políticas.

Como líder, não confie apenas em ter ótimas políticas de bem-estar e de carreira, busque informações sobre como elas estão sendo utilizadas. Você pode construir o futuro do trabalho!

Outros Posts

Por que inclusão é um desafio? – A cultura que mantém o status quo pode inviabilizar sua estratégia de inclusão

O mercado de Fusões e Aquisições: Relatório Anual revela as Tendências que transformarão o mercado em 2024

Representação é (só) parte da mudança