Perspectivas profissionais na atuação de Conselheiros Consultivos

Autor: Rogerio Rego

Ser um Conselheiro Consultivo é uma posição profissional que exige responsabilidades significativas diante da manutenção da saúde financeira de uma organização. Além disso, a posição conta com uma atuação envolvida por uma agenda com o foco nas tendências econômicas, políticas e regulamentos que farão a diferença na tomada de decisões baseadas em dados.

Os Conselheiros Consultivos possuem tarefas decisivas, como a necessidade de avaliar orçamentos, fontes de receita, as despesas e as reservas, principalmente as despesas que regularmente possuem um perfil de necessidade, de forma a serem alocadas com  equilíbrio, anulando as possibilidades de desperdício, através de um olhar analítico e assertivo.

De olho nas melhores soluções, conheça modelos e conceitos de gestão que fazem a diferença

Análise de cenários
Este modelo envolve avaliar diferentes cenários financeiros e suas possíveis consequências para a organização. Isso ajuda a tomar decisões informadas sobre questões financeiras e contribui no preparo diante de eventuais incertezas.

Gestão de risco financeiro
Este modelo envolve a identificação e avaliação de riscos financeiros, bem como a implementação de medidas para mitigá-los. Isso trabalha para garantir a estabilidade financeira da organização a longo prazo.

Controle de fluxo de caixa
Este modelo enfatiza o monitoramento e o controle dos fluxos de entrada e saída de caixa da organização. Responsável por impactar a saúde financeira da organização e por evitar problemas financeiros.

Como Conselheiro Consultivo, você tem uma importante função na orientação da gestão financeira da organização. Conheça agora alguns modelos comuns de gestão de finanças que podem ser úteis para você!

Orçamento baseado em atividades
Este modelo enfatiza o planejamento e a alocação de recursos com base nas atividades da organização. Modelo que ajuda a garantir que as despesas estejam alinhadas com as metas e objetivos da organização.

Análise de custo-benefício
Este modelo envolve avaliar o custo de diferentes opções financeiras e suas possíveis consequências. Tomar decisões informadas sobre questões financeiras e maximizar os retornos para a organização são vantagens deste tópico.

Existem vários modelos de gestão de finanças que podem ser úteis para Conselheiros Consultivos. A escolha do modelo certo depende das necessidades e objetivos da sua organização. É importante avaliar e compreender os diferentes modelos antes de tomar decisões sobre questões financeiras.  Mantenha-se informado, compreenda o orçamento, acompanhe atentamente as despesas, dê prioridade à poupança e seja proativo. Seguindo essas dicas, você poderá cumprir seu papel com sucesso e seu trabalho pode  garantir um futuro financeiro estável para a sua organização.

Como mencionado no início deste artigo, Conselheiros Consultivos possuem um papel fundamental na contribuição da perenidade da companhia. A C-Level é especialista em posições de Conselhos Consultivos, realizando de forma excelente a seleção de perfis estratégicos para organizações de médio e grande porte de capital nacional. Entre em contato para obter mais detalhes sobre os projetos entregues.

Outros Posts

A Relação dos Temperamentos no Conselho Empresarial

Nosso pensamento está evoluindo como a tecnologia?

Conselho Consultivo: Como tomar Decisões de forma eficaz