Conselho em empresas familiares, você sabe qual é a importância?

Autor: Rogerio Rego

As empresas familiares são organizações que possuem uma particularidade em relação às demais: a presença de membros da mesma família em posições de liderança ou de controle. Essa característica pode trazer benefícios, como a criação de uma cultura forte e o desenvolvimento de relações de confiança entre os membros da família, mas também pode gerar desafios, como a dificuldade de separar os interesses da família dos interesses da empresa.

Uma das formas de lidar com esses desafios é por meio da criação de conselhos em empresas familiares. Esses conselhos são órgãos de governança corporativa que têm como objetivo principal auxiliar a administração da empresa na tomada de decisões estratégicas, promover a transparência e a prestação de contas, além de garantir a continuidade do negócio diante de um longo prazo.

Os conselhos em empresas familiares podem ser divididos em dois tipos: o conselho de administração e o conselho de família. O conselho de administração é responsável por definir a estratégia da empresa e por fiscalizar a gestão dos executivos. Já o conselho de família tem como objetivo principal tratar dos assuntos relacionados à família, como sucessão, propriedade e governança familiar.

Para que os conselhos em empresas familiares cumpram seu papel de forma efetiva, é importante que sejam compostos por pessoas com competências diversas e complementares, capazes de trazer diferentes perspectivas e contribuir para a tomada de decisões. Além disso, é fundamental que existam regras claras e transparentes sobre a composição, o funcionamento e as responsabilidades do conselho.

Nesse cenário, a profissionalização da gestão da empresa é um fator que faz toda a diferença. Muitas empresas familiares enfrentam o desafio de equilibrar as demandas da família com as necessidades do negócio. Para resolver essa questão, é interessante que a empresa adote práticas profissionais de gestão, como a definição clara de responsabilidades e a criação de comitês de gestão específicos.

O conselho em empresas familiares desempenha um papel decisivo na governança e gestão da empresa, trabalhando para garantir a continuidade, sustentabilidade e sucesso do negócio. Dinâmica e objetivos são cruciais para o bom funcionamento do conselho em empresas familiares.

A dinâmica do conselho em empresas familiares é influenciada pelas relações da família, que muitas vezes são complexas e podem criar desafios únicos para a tomada de decisões. É importante que o conselho tenha uma estrutura clara de governança, capaz de estabelecer funções e responsabilidades bem definidas para os membros da família, assim como para os membros independentes do conselho.

Os objetivos do conselho em empresas familiares podem variar de acordo com a fase em que a empresa se encontra. No início, o foco pode estar em criar uma estrutura organizacional sólida e estabelecer políticas e procedimentos adequados. À medida que a empresa cresce, o conselho pode ter como objetivo aprimorar a eficiência da gestão, além de garantir a continuidade do negócio através da sucessão adequada e da gestão de riscos.

Conheça os objetivos específicos do conselho em empresas familiares

  • Garantir que a empresa esteja alinhada com os valores e objetivos da família;
  • Estabelecer políticas e procedimentos para governança corporativa, gestão de riscos, sucessão e planejamento estratégico;
  • Orientar a gestão da empresa, fornecendo feedback construtivo e oferecendo conselhos em áreas-chave, como finanças, recursos humanos e estratégia de negócios;
  • Assegurar que a empresa esteja em conformidade com leis e regulamentações relevantes;
  • Promover a transparência e a comunicação efetiva entre a família, o conselho e a gestão da empresa;
  • Resolver conflitos familiares e empresariais de forma construtiva e equilibrada;
  • Avaliar e monitorar a performance do conselho, dos membros da família e da gestão da empresa;

A dinâmica e objetivos do conselho em empresas familiares são importantes para garantir que a empresa tenha uma governança efetiva e uma gestão bem sucedida, além de ajudar a preservar o legado e os valores da família proprietária. Os conselhos em empresas familiares são ferramentas importantes para garantir a continuidade dos negócios. Para que sejam efetivos, é fundamental que sejam compostos por pessoas com competências complementares e que a empresa adote práticas profissionais de gestão.

Para saber mais sobre o assunto e mudar a realidade da sua empresa através de talentos que façam a diferença, entre em contato com a C-Level, somos um grupo especializado em conectar talentos e organizações. Entre em contato e saiba como criar pontes até os talentos que farão a diferença na história da sua empresa ou instituição!

Sobre o autor: Rogerio Rego possui mais de 20 anos de experiência como Executivo, tendo atuado em projetos de Executive Search, Turnaround, Novos Negócios e Processo de M&A. Passagens por empresas como Korn Ferry, Oracle, Michael Page e ALL (Rumo). Graduado em Administração de Empresas com especialização em comércio exterior e MBA in Finanças Corporativas pelo IBMEC. Atualmente, lidera a prática de Indústria e Tecnologia.

Outros Posts

A Relação dos Temperamentos no Conselho Empresarial

Nosso pensamento está evoluindo como a tecnologia?

Conselho Consultivo: Como tomar Decisões de forma eficaz